Notícias Fecomercio

20 de fevereiro de 2018

FecomercioSP apresenta dicas de gestão financeira no varejo


Elaborar um fluxo de caixa é o primeiro passo para identificar as despesas e os recebimentos da empresa

Em um país de tantas instabilidades e com elevada carga tributária, empreender no varejo é um grande desafio. Em geral, empresas comerciais nascem em âmbito familiar e, muitas vezes, crescem de forma arriscada, sem se atentarem para importantes aspectos de gestão financeira.

A má gestão dessa área pode colocar a sobrevivência da empresa em risco. Para ajudar o empresário do varejo a gerir os negócios, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) apresenta dicas de gestão financeira.

O primeiro passo é elaborar o fluxo de caixa para organizar a vida financeira da empresa. Essa é uma etapa importante para equilibrar as finanças, do contrário, fica difícil quantificar os gastos e identificar o saldo para honrar os compromissos.

Para isso, é preciso criar um plano de contas que identifique cada tipo de despesa. Em seguida, serão criadas as rubricas e sub-rubricas financeiras, que devem agregar tipos de pagamentos semelhantes – as rubricas são títulos específicos, como “pagamentos de fornecedores”, “impostos”, “gastos com pessoal”. Como exemplos de sub-rubrica, no item “gastos com pessoal”, podem ser usados “salários”, “férias”, “décimo terceiro salário”, “vale-transporte” etc.

Uma vez identificados os itens que geram os recebimentos e pagamentos, é possível elaborar a projeção do fluxo de caixa, com base em premissas adotadas diante do realizado. O fluxo projetado pode ser de três, seis ou 12 meses, devendo ser revisto semanalmente, pois a cada dia novas informações devem ser incorporadas à projeção. Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias