Notícias Fecomercio

19 de fevereiro de 2018

Falta de representatividade feminina afeta desempenho das jovens no mercado de trabalho, diz Tânia Cosentino


Presidente da Schneider Electric para a América do Sul diz ao UM BRASIL que aumentar a presença das mulheres em cargos de liderança trará resultados positivos para as empresas

A baixa inserção da mulher em cargos de liderança tem como um dos fatores causadores a ausência de representatividade do gênero feminino na sociedade. A observação da presidente da Schneider Electric para a América do Sul, Tânia Cosentino, foi feita em entrevista ao UM BRASIL.

"A mulher não consegue se projetar numa posição de alto comando até mesmo pela falta de exemplo. As jovens que se formam (nas universidades) começam a perceber os obstáculos e, de repente, decidem que não vale a pena porque não vão chegar lá”, afirma.

A presidente da Schneider Electric para a América do Sul ressalta que a inclusão da mulher em altos cargos – sem diferenças salariais em relação aos homens – refletirá de forma positiva na própria economia.

A entrevista integra a segunda edição da série que discute estratégias para o crescimento e o papel do Estado na economia, gravada em São Paulo, em dezembro de 2017, resultado da parceria do canal com o Columbia Global Centers | Rio de Janeiro, braço da Universidade Columbia, de Nova York. Assista a entrevista completa aqui.

 

Voltar para Notícias