Notícias Fecomercio

18 de setembro de 2018

Empresas de serviços devem controlar seus gastos mesmo após bom faturamento do setor no primeiro semestre


Clientes mantiveram a intenção de consumo estável no decorrer do primeiro semestre do ano

As pequenas e médias empresas do setor de serviços do município de São Paulo devem planejar e controlar seus gastos operacionais e evitar o endividamento para continuar a crescer em 2018.

Além dessa organização financeira, as empresas podem oferecer serviços que atendam seus clientes de forma diferenciada e até personalizada. Essas ações aumentam as chances de fidelizar o consumidor em um momento crucial, pois o elevado desemprego e a queda no consumo das famílias brasileiras ainda podem refletir negativamente nas vendas do setor.

No decorrer do primeiro semestre do ano, os clientes mantiveram a intenção de consumo estável e as receitas do setor avançaram 15,5% em comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados da Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços (PCSS), realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), mostram que houve a consolidação de um ciclo de recuperação das vendas.

A partir de janeiro, o faturamento do setor registrou os melhores resultados desde o começo da série histórica em 2010 nos respectivos meses. Em junho não foi diferente e as cifras alcançaram os R$ 30,3 bilhões, 21,8% a mais que o mesmo mês do ano passado e novamente a cifra mais alta já registrada para o mês. Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias