Notícias Fecomercio

30 de maio de 2018

Custo de vida sobe 0,17% em abril, influenciado pelos preços nos setores de saúde e vestuário, aponta FecomercioSP


Grupos de saúde e vestuário foram os que mais influenciaram no crescimento

O custo de vida para as famílias da região metropolitana de São Paulo (RMSP) registrou elevação de 0,17%, em abril, após se manter estável em março, quando teve variação mensal de -0,01%. No mês de abril do ano passado, o indicador havia crescido 0,24%. Os dados são da pesquisa Custo de Vida por Classe Social (CVCS), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

No acumulado dos últimos 12 meses, o CVCS registrou alta de 3,42%, abaixo do apurado no mesmo período de 2017, quando o crescimento foi de 4,24%. No acumulado de janeiro a abril de 2018, os preços registraram alta de 0,49%, sendo que, no primeiro quadrimestre do ano passado, a elevação era de 0,88%.

Os grupos saúde (1,22%) e vestuário (1,24%) foram os que mais influenciaram na alta do custo de vida. Em contrapartida, as atividades de alimentação e bebidas (-0,28%), habitação (-0,21%), artigos do lar (-0,20%) e despesas pessoais (-0,05%) apresentaram as maiores quedas no mês.

As classes A e B foram as que mais sentiram as oscilações nos preços em abril, com altas de 0,27% e 0,18%, respectivamente. Por outro lado, as classes D e E sentiram menos os efeitos das oscilações de preços, descrevendo variações positivas de 0,04% e 0,14%, respectivamente. Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias