Home

  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner

Comerciantes preveem alta nas vendas de Natal


Amplie a foto

Foto: Juliano Guacelli Ortigoza tem expectativa em relação às vendas para o Natal: produtos expostos para clientes (BEATRIZ ZAMBONATO SANTOS)

    Quem prestou atenção no calendário deste ano deve ter notado que o Natal e o ano-novo cairão num domingo. Ao contrário dos últimos anos, em 2016 não haverá feriados prolongados nesse período de festas.
   E é justamente nessa particularidade da folhinha que alguns setores apostam para que haja incremento nas vendas. Um deles é o segmento supermercadista, que já abarrotou as prateleiras com produtos típicos. Economista também prevê incremento dos negócios para determinados ramos (leia texto).
   “Nossa rede está otimista em relação às vendas de final de ano”, diz o responsável pelo departamento comercial da Rede Jaú Serve, Rafael Gonçalves. “Esperamos um aumento de 10% nas vendas.”
     Em sua opinião, como não haverá feriado prolongado, algumas famílias podem caprichar mais nas comemorações em casa. Outro fator citado por Gonçalves é que durante todo o ano muita gente precisou fazer privações por causa da instabilidade econômica do País.
    No fim do ano a opção pode ser de gastar um pouco mais e comer um pouco melhor. Para atrair o consumidor, a Rede Jaú Serve aposta na variedade de itens e negocia ofertas de produtos. O consumidor, no entanto, ainda está com o pé no freio (leia texto).
   O gerente comercial da rede Confiança Supermercados, Eduardo do Amaral, também está otimista com as festas de fim de ano. “O consumidor tem reduzido o gasto com bens duráveis e viagens, por isso, acreditamos que muitas famílias ficarão em casa e investirão um pouco mais nas confraternizações”, comenta. “Temos uma expectativa de crescimento em torno de 8%.”

 

Dólar

    Em relação aos preços, produtos típicos como panetones, espumantes e vinhos estão custando entre 8% e 12% mais em relação ao Natal de 2015. O aumento de preço está dentro da variação da inflação.
  Quem também está confiante em bons negócios é o segmento de enfeites natalinos. O proprietário da R$ 1,99 Ortigoza, Juliano Guacelli Ortigoza, colocou artigos em local privilegiado da loja logo após o Dia das Crianças.
  O fato de ter feito compras em agosto permitiu ao comerciante obter bons preços nas negociações. Em decorrência da queda do dólar, alguns itens estão mais em conta neste ano. É o caso das luzes coloridas e das bolas que enfeitam árvores.
   Ortigoza ressalta que uma árvore pode custar entre R$ 6,90 e R$ 120 (sem os enfeites) e diz que a loja possui artigos para todos os bolsos. A novidade deste ano são as bolas com pedrarias e as cerâmicas com luzes.

Fonte: "Jornal O Comércio do Jahu"


<< Voltar

    (14) 3622-5883 / 3624-5037
    Rua Rolando Damico, 381 - Vila Assis - Jaú - SP

    Imagem