Home

  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner

Modernização e profissionalização são fundamentais para o desenvolvimento do setor de turismo, viagens e eventos


Amplie a foto

Diálogo com o trade é fundamental para a definição do futuro do segmento (Arte/TUTU)

O Conselho Executivo de Viagens e Eventos Corporativos (Cevec), da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) recebeu nesta quarta-feira (19), o ministro do Turismo, Marx Beltrão, e o secretário de turismo do Estado de São Paulo, Laércio Benko, para discutir o setor no País, em encontro com membros do Conselho, diretores e presidentes de associações e empresas do segmento. 

Na ocasião, Viviânne Martins, presidente do Cevec apresentou as ações realizadas ao longo de um ano de atuação do Conselho Executivo de Viagens e Eventos Corporativos, além dos temas mais importantes para os segmentos de turismo, viagens e eventos. Para Viviânne, o encontro significa uma grande oportunidade para que seja ampliado o diálogo entre as entidades e o Governo. "Há vários temas que o Conselho considera imprescindíveis para o desenvolvimento do turismo e da geração de negócios. Esperamos manter essa abertura com a gestão pública para que o setor continue crescendo e gerando resultados", explica.   

Também presente na reunião, Alexandre Sampaio, presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur) da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) reiterou a importância do setor para o desenvolvimento do Brasil. 

A ocasião foi marcada ainda pela apresentação dos números de empregos no setor de viagens e eventos no Estado de São Paulo, de acordo com pesquisa desenvolvida pela Federação. O assessor econômico da FecomercioSP, Jaime Vasconcellos, mostrou que o estoque de empregos formais recuou 3,1% no primeiro semestre de 2016 na comparação com o mesmo período de 2015, com 283 mil vagas. Os segmentos de transportes, hospedagem, alimentação, cultura e esportes, eventos e exposições, e agências e operadoras de viagens são as atividades analisadas pela pesquisa. 

O secretário de Turismo de São Paulo, Laércio Benko, ressaltou que o setor de serviços, atualmente, é o grande gerador de renda no Estado de São Paulo. Para ele, o turismo é o verdadeiro setor da "economia da felicidade". "As pesquisas mostram que as áreas de supermercados, postos de gasolinas e rede de drogarias são as que mais movimentam as economias locais em que há uma grande movimentação no setor de turismo", disse. 

Para o ministro de Turismo, Marx Beltrão, o diálogo com o trade é fundamental para a definição do futuro do segmento. "Só assim poderemos enfrentar os desafios que o turismo possui. Estou aberto a conversar com o todos os integrantes do trade para o crescimento nacional. No Brasil, a área emprega 3 milhões de pessoas, é o sexto item de exportação da balança econômica brasileira, precisa ser prioridade nas discussões. Poucos setores tem o potencial de geração de empregos no País como o turismo, precisamos de práticas sustentáveis, com soluções inovadoras para o desenvolvimento, com a facilitação de tratativas tributárias, concessões de parques públicos. São necessários créditos especiais e juros adequados para novos empreendimentos, além de melhorar o ambiente de negócios no setor, devemos também melhorar a abertura internacional de acesso ao País, como foi praticado nas Olimpíadas 2016", enfatiza.   

O ministro finalizou a reunião pedindo a realização de mais encontros como o ocorrido, destacou ainda que a prática auxilia o desenvolvimento de novas políticas públicas, e a busca constante de soluções inovadoras. Ele define que o sucesso do trade significa o sucesso do turismo no Brasil. 

Participou também o prefeito da cidade de Bertioga (SP) e presidente da Aprecesp-SP, Mauro Orlandini.

Fonte: Fecomércio-SP


<< Voltar

    (14) 3622-5883 / 3624-5037
    Rua Rolando Damico, 381 - Vila Assis - Jaú - SP

    Imagem