Home

  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner

Reduza os gastos com energia na empresa


Amplie a foto

Aumento de energia elétrica tem im­pactado todos os setores da economia bra­sileira, principalmente, o setor comercial. (Arte/TUTU)

O consumo caiu, mas os gastos com energia elétrica aumentaram substancialmente em 2015. Conforme aponta o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), no acumulado do ano, o aumento da energia elétrica al­cançou o patamar de 51% em média no País.

A alta da energia elétrica está relacio­nada ao uso mais intenso das usinas ter­melétricas – em função da falta de chuvas –, que utilizam queima de combustíveis e geram energia mais cara. Além disso, neste ano, o governo repassou às contas de luz, como parte do ajuste fiscal, os pagamentos referentes às indenizações pela antecipação dos contratos de concessões realizada no ano de 2012 e que geraram, na época, uma redução em 20% da energia elétrica.

O aumento de energia elétrica tem im­pactado todos os setores da economia bra­sileira e, principalmente, o setor comercial, terceiro maior consumidor do País.

Dados da Empresa de Pesquisa Energéti­ca (EPE) apontam que o setor industrial con­some 38% da energia elétrica do País; seguido por setor residencial, com 27%; e serviços e comércio, 19% – enquanto outros, em que são considerados consumo rural, ilumina­ção pública, serviço público, Poder Público e consumo próprio, respondem por 16%.

Para o comércio, a redução dos gastos com energia elétrica é uma alternativa que deve ser aplicada pelas empresas no dia a dia. Assim, para ajudar o empresário do co­mércio a reduzir os gastos com a conta de luz, destacamos os principais pontos que poderão ser utilizados para diminuição do consumo de energia elétrica:

Lâmpadas

A troca das lâmpadas incandescentes pe­las fluorescentes e de LED é a principal medida que o comércio deve adotar para reduzir os gastos com energia. Adaptar o tipo de lâmpada para cada ambiente também pode representar ganhos de efi­ciência no uso da energia.

 Luz solar

A luz solar é uma grande aliada para a redu­ção dos gastos com energia. Aproveite por­tas e janelas e, na medida do possível, rea­proxime os locais de trabalho da luz natural para utilizar menos a iluminação artificial.

 Sensores de presença

Nos ambientes internos, utilizados fre­quentemente (como estoques, banheiros e cozinha), a instalação de sensores de pre­sença permite que as luzes fiquem acesas somente nos momentos em que haja al­guém utilizando o espaço, representando também uma fonte de redução de gastos com energia.

Manutenção de equipamentos

Equipamentos com maior tempo de uso necessitam de manutenções regulares, pois tendem a ser menos eficientes e consumir mais energia. Assim, invista em inspeções e reparos frequentes, evitando gastos maio­res no futuro.

Circulação do ar

Aproveite a circulação do ar para reduzir os gastos com refrigeração, principalmente nos dias mais frescos. Uma circulação de ar mais eficiente permite gastar menos com condicionadores de ar.

Isolamento térmico

Em ambientes com ar-condicionado, o fe­chamento de janelas e portas contribui para manter a temperatura do ambiente refrigerado, sem sobrecarregar o sistema nem consumir mais energia.

Conscientização

Coloque avisos próximos aos interruptores, conscientizando os usuários sobre a impor­tância de apagar as luzes ao sair do ambien­te. Em espaços refrigerados, os avisos podem ser colocados em portas e janelas, contribuin­do para manter a temperatura local estável.

De qualquer forma, a crise hídrica será lon­ga. A escassez de chuvas, os problemas es­truturais e o atraso na execução de obras públicas representam entraves à breve so­lução desse problema. Por outro lado, tra­ta-se de um fator de custo importante para o comércio e medidas devem ser tomadas para minimizar os gastos com energia.

Fonte: Fecomércio-SP


<< Voltar

    (14) 3622-5883 / 3624-5037
    Rua Rolando Damico, 381 - Vila Assis - Jaú - SP

    Imagem