Home

  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner

Altos estoques do varejo paulistano devem proporcionar oportunidades para consumidores na Black Friday e no Natal


Amplie a foto

Para a FecomercioSP, neste fim de ano, os pedidos dos varejistas aos fornecedores devem ter sido bem menores do que em 2014
(Arte/TUTU)

Ao longo de 2015, o faturamento abaixo do esperado impactou a percepção dos empresários do comércio varejista na região metropolitana de São Paulo (RMSP) em relação a seus estoques. Em novembro, o indicador que mede o nível de adequação dos estoques atingiu 94,6 pontos, diante dos 91,9 vistos em outubro, alta de 2,9%. Entretanto, na comparação com o mesmo período do ano passado, quando o indicador apontou 111,8 pontos, o recuo foi de 15,4%.

Os dados são do Índice de Estoques (IE) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), que capta a percepção dos comerciantes sobre o volume de mercadorias estocadas nas lojas, e varia de zero (inadequação total) a 200 pontos (adequação total). A marca dos cem pontos é o limite entre inadequação e adequação.

A leve melhora no indicador se deve à proporção de empresas do varejo paulistano com estoques em situação adequada, que passou de 45,8% em outubro para 47,2% em novembro. Apesar disso, essa situação ainda não deve ser comemorada e exige bastante atenção, visto que, em novembro, 37,8% dos comerciantes consideraram seus estoques acima do adequado, o mesmo número do mês anterior e o segundo maior da série histórica, iniciada em junho de 2011.

Por sua vez, a parcela de empresários com estoques abaixo do esperado passou para 14,9%, 1,1 ponto percentual mais baixo que no mês anterior. Para a assessoria econômica da Federação, é curioso o fato de o valor registrado em novembro ser maior do que o observado no mesmo mês do ano passado, quando marcou 13,3%. A razão pode ser a estratégia que alguns empresários adotaram de reduzir o mix de produtos para garantir maior giro de mercadorias e menores custos de estoques.

De acordo com a FecomercioSP, neste fim de ano, os pedidos dos varejistas aos fornecedores devem ter sido bem menores do que em 2014, já que as expectativas de vendas para 2015 são de 5% a 10% inferiores em relação ao mesmo período do ano passado. Os estoques ainda elevados às vésperas da Black Friday e do Natal, por sua vez, devem induzir a promoções e liquidações e proporcionar boas oportunidades para os consumidores. Com isso, os assessores econômicos da Entidade acreditam que o ciclo de estoques paulistano tende a se equilibrar mais adequadamente no início de 2016, resultado das vendas de fim de ano e do conservadorismo cada vez maior dos empresários.

Fonte: Fecomércio-SP


<< Voltar

    (14) 3622-5883 / 3624-5037
    Rua Rolando Damico, 381 - Vila Assis - Jaú - SP

    Imagem