Home

  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner

Aumento de juros pode agravar efeitos na inflação e no câmbio


Amplie a foto

Preços e câmbio elevados são reflexos da inflação e da desconfiança dos investidores no Brasil

O objetivo do atual ciclo de aumento dos juros para o controle da inflação não está surtindo os efeitos esperados, pelo contrário, está influenciando de maneira importante na redução da demanda agregada e na retração dos investimentos. O que se percebe no cenário atual são preços e câmbio elevados, reflexos da inflação e da desconfiança dos investidores no Brasil.

Mesmo que o Copom eleve novamente a taxa de juros nas próximas três reuniões previstas para este ano, as condições de equilíbrio do Real não serão atingidas e o aumento de juros gerará mais despesas à União para pagamento da dívida, além de um ciclo prolongado de recessão.

Mesmo com a alta da Selic nos últimos 12 meses, o Real passou de R$ 2,44 para R$ 3,11. A depreciação da moeda gera pressão sobre os preços dos produtos importados.

No período de três trimestres, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) passou de 6,6% - no acumulado de 12 meses até outubro do ano passado - para quase 9% até junho, bem acima do limite superior da meta estabelecida pelo governo.

Fonte: Fecomércio-SP


<< Voltar

    (14) 3622-5883 / 3624-5037
    Rua Rolando Damico, 381 - Vila Assis - Jaú - SP

    Imagem