Home

  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner

Empresários buscam solução no mar para tempos de seca


Amplie a foto

Crédito:(PixaBay/Public Domain)

Água potável proveniente do mar: essa pode ser a nova solução para o problema da seca ao redor de todo o mundo. A 63 Water Vital Minerals, localizada em Bertioga, litoral paulista, já consegue fazer isso.

Dos empresários Annibale Longhi e Silvio Paixão, a empresa é capaz de produzir atualmente 33 mil garrafinhas de água por dia, mas, a comercialização do produto ainda não foi liberada pela ANVISA. Testes vêm sendo feitos com a água.

O nome 63 Water Vital Minerals vem da quantidade de minerais encontrada na garrafinha de água proveniente do mar. Uma porção de água mineral comum possui apenas 12 desses minerais. Foi esse um dos motivos que fez com que Annibale Longhi pusesse esse projeto em andamento. Segundo ele, uma célula humana em equilíbrio deve possuir cerca de 100 minerais, mas, com o passar dos anos, nosso corpo perde parte deles.

Pesquisas feitas pelo laboratório de Silvio Paixão apontam bons horizontes para a dupla de empresários. Além de confirmar que os minerais não se perderam no processo de dessalinização da água, eles ainda puderam observar um Ph 7,5 no líquido. Esse valor fica muito próximo do ph 7, considerado como substância neutra e ideal para o consumo.

O processo de transformação da água salgada em água potável não é tão simples. De toda a água retirada do mar, apenas metade se transforma no produto final, a outra parte é devolvida para seu local de origem. É importante ressaltar que a empresa tem o cuidado de despejar os restos da produção em diferentes locais do oceano, tudo para não afetar o ecossistema local.

Enquanto a venda no comércio local ainda não está liberada, os empresários aproveitam para exportar seu produto para França e Alemanha. Os dois países também ainda não aprovaram a bebida para consumo da população em geral, mas estão em fase de testes para que logo isso possa acontecer.

Com relação ao custo, se uma garrafinha de água comum custa em média R$1,50, a de água proveniente do mar pode chegar a valores que são o triplo disso. Afinal o processo envolve muito mais gastos que um processo comum. 

Fonte: Fecomércio-SP


<< Voltar

    (14) 3622-5883 / 3624-5037
    Rua Rolando Damico, 381 - Vila Assis - Jaú - SP

    Imagem