Home

  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner

Fecomércio-SP aprova elevação da Selic a 11,75%


Amplie a foto

O Comitê de Política Monetária do Banco Central decidiu ontem (3) elevar a taxa Selic em 0,50 ponto porcentual (p.p.). Com isso, a taxa chegou aos 11,75%, o maior patamar em três anos. Para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), essa atitude confirma o discurso do presidente da instituição, Alexandre Tombini, de intensificar o combate à inflação. A alta também pode ser encarada como um novo sinal de que a "guinada" ortodoxa do governo é para valer e, portanto, deve ser assimilada pelos mercados.

A inflação, medida pelo IPCA, deve fechar 2014 muito perto do teto (6,5%) da meta e deve voltar a ultrapassar esse teto em alguns momentos em 2015 por conta do realinhamento de preços, como o da eletricidade, dos combustíveis e das tarifas urbanas de transporte. Ou seja, o Banco Central vai travar uma batalha até o limite para que o IPCA não permaneça muito tempo acima da meta, indicando a convergência para o centro da meta (4,5%).

Na análise da FecomercioSP, em 2015 o Banco Central deverá contar com o maior apoio da política fiscal, que, segundo o pronunciamento dos novos ministros indicados, deverá ser mais ortodoxa, caracterizada pela redução de gastos públicos e aumento de eficiência do setor.

A Entidade considera ainda que a Política Fiscal, aliada à Política Monetária, poderá trazer o IPCA para baixo, com o menor custo social possível e no menor espaço de tempo. Ainda que não se tenha certeza de que o discurso será posto integralmente em prática, já é certo que o Banco Central está honrando o que tem alardeado sobre a intolerância à inflação. Isso é bom para o Brasil em longo prazo, mesmo sendo penoso no atual momento.

Com a elevação, taxa Selic chega ao maior patamar em três anos
Fonte: Fecomércio-SP / Foto: Creative Commons


<< Voltar

    (14) 3622-5883 / 3624-5037
    Rua Rolando Damico, 381 - Vila Assis - Jaú - SP

    Imagem