Home

  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner
  • Banner

FecomercioSP parabeniza os comerciantes, agentes da transformação e do avanço


Amplie a foto

A data comemorada em 16 de julho é uma homenagem aos empreendedores do comércio varejista, profissionais que estão comprometidos com o avanço da economia brasileira. Somente no Estado de São Paulo, o comércio engloba mais de 1,8 milhão de atividades dos mais variados segmentos, como alimentação, turismo, serviços, vestuário, concessionárias de veículos, supermercados, lojas de departamentos, materiais de construção, autopeças, postos de gasolina, farmácias, perfumarias, entre inúmeros outros, que geram cinco milhões de empregos e respondem por cerca de 4% do PIB brasileiro. 

A importância do setor terciário também pode ser medida na área social, com as ações desenvolvida pelo Sesc e pelo Senac nos segmentos da educação, cultura, saúde, lazer e assistência. Em 2013, o Senac  prestou 500 mil atendimentos, com cursos livres, bolsas de estudo, publicações e exposições. Já o Sesc, fechou 2013 com 1,8 milhões de matriculados, realizou 13,8 milhões de atendimentos de saúde, serviu  38,8 milhões de refeições complementadas pelo Mesa Brasil, além dos 83,6 mil alunos em cursos de ginástica e iniciação esportiva e dos milhares de shows, exposições, apresentações de dança, teatro e cinema. 

Por tudo isso, mais do que  contribuir para o crescimento econômico, o comércio tem sido a atividade propulsora das transformações na sociedade, formando pessoas, convertendo crises em oportunidades de negócios. Você, comerciante, é o agente dessas mudanças e o responsável por esses números grandiosos. 


História

O Dia do Comerciante foi instituído em 1953, por lei federal, em homenagem ao nascimento de José Maria da Silva Lisboa, o Visconde de Cayru, que teve grande influência na abertura dos portos brasileiros ao comércio. Nascido no dia 16 de julho de 1756, em Salvador, o político exerceu forte influência sobre Dom João VI, elencando as vantagens que o País teria com a abertura dos portos. O resultado é conhecido por todos: a Carta Régia de 24 de janeiro de 1808, que autorizou o comércio entre o Brasil e outros países. 

A história do comércio, no entanto, vem de tempos muito remotos, sendo praticamente impossível precisar quando as primeiras trocas começaram a fazer parte do cotidiano do homem. A única certeza é que, desde os mascates, vendedores ambulantes, feirantes, pequenos e médios comerciantes até os gigantes do atacado, varejo e a novidade do e-commerce, o que sempre norteou o profissional do comércio foi o empreendedorismo aliado à criatividade.

Fonte: Fecomércio-SP

Foto: Entre os inúmeros segmentos do varejo estão alimentação, turismo, serviços, supermercados, lojas de departamentos, farmácias, perfumarias.
(Arte/Tutu)

 


<< Voltar

    (14) 3622-5883 / 3624-5037
    Rua Rolando Damico, 381 - Vila Assis - Jaú - SP

    Imagem